Pílula do dia seguinte, quais os efeitos?

Método contraceptivo de emergência a pílula do dia seguinte deve ser usada o quanto antes após uma relação sexual desprotegida. Após 72 horas da relação sexual, seu efeito já deixa de ser satisfatórioA base da pílula do dia seguinte é a progesterona, que, em doses altas, pode inibir a ovulação. O método não deve ser considerado substituto da pílula anticoncepcional convencional.
Além disso, há alguns efeitos colaterais que podem se manifestar, tais como inchaço, dor pélvica e sangramento fora do período menstrual.
Ao contrário do que muitas pessoas acreditam, o comprimido não provoca aborto, pois seu efeito no organismo da mulher ocorre antes mesmo da gravidez. Ou seja, se a fecundação ainda não aconteceu, o medicamento age dificultando o encontro do espermatozoide com o óvulo. Contudo, se a fecundação já ocorreu, seu uso não causará danos ao embrião.
Após fazer uso da pílula do dia seguinte, o ideal é aguardar a menstruação para voltar ao tradicional método anticoncepcional. Lembre-se de que o uso contínuo da pílula do dia seguinte não é uma prática recomendada. Não deixe de consultar o seu ginecologista

FALE CONOSCO

Entraremos em contato o mais breve possível.

Enviando

©2019 Desenvolvido por Agente 2741

× Olá, posso ajudar ?

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?