A importância do estrogênio

Hoje em dia, como você já deve ter percebido, as meninas menstruam cada vez mais cedo e as mulheres entram na menopausa cada vez mais tarde. Isso faz com que o número de menstruações durante a vida seja maior — a mulher libera e sintetiza por mais tempo o hormônio feminino e tende a sentir a falta de estrogênio só na maturidade.
O estrogênio é responsável por multiplicar as células dos tecidos reprodutores e mamários e, com isso, a mulher fica exposta por um longo período a esse hormônio. Assim ela corre o risco de desenvolver erros na multiplicação e fica mais suscetível ao câncer de útero ou de mama.
A carência desse hormônio durante a menopausa provoca os sintomas já muito conhecidos nessa fase — suadores, falta de lubrificação vaginal e depressão.
A queda de estrogênio acelera o processo de desgaste ósseo em mulheres de idade mais avançada, o que leva a osteoporose. Uma das funções desse hormônio é o de manter a densidade óssea, promovendo a calcificação, sem isso, facilita as fraturas causadas por quedas ou pancadas de pouco impacto.

FALE CONOSCO

Entraremos em contato o mais breve possível.

Enviando

©2018 Desenvolvido por Agente 2741

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?