Diabetes Gestacional‼

No Brasil se estima que 2,4% a 7,2% das gestantes desenvolvem diabetes melitus gestacional (DMG), o que significa mais de 200 mil casos novos, por ano. A doença é uma das principais causas de morbidade e mortalidade perinatal, bem como da repercussão em longo prazo na vida da mulher.

Vários pesquisadores apontam para a necessidade de se identificar as mulheres com potencial para desenvolver a doença e evitar o maior risco de complicações maternas e fetais. Já está consagrado que o feto exposto ao ambiente intrauterino adverso aumenta as chances de doenças crônicas na vida futura do bebê. Segundo estudos os descendentes de mulheres com DMG são mais propensos a desenvolver síndrome metabólica ou diabetes melito tipo 2..

Apesar da revolução recente no conhecimento científico e infinidade de novas terapias do DMG. Entretanto, ainda há muito para se estudar no que tange a #DMG.

Segundo os estudiosos é possível que num futuro próximo, com base nos novos conhecimentos da fisiopatologia da doença, seja possível levar ao desenvolvimento de estratégias de tratamento para manter o metabolismo desse ambiente intrauterino o mais próximo possível do normal e melhorar o desenvolvimento perinatal a curto e longo prazo.

Esses modelos experimentais permitem também o aprofundamento do conhecimento das repercussões do DMG no organismo materno. No mundo todo o estudo tem por objetivo melhorar a qualidade da assistência prestada, a segurança dos pacientes e influenciar políticas de saúde mais efetivas.

FALE CONOSCO

Entraremos em contato o mais breve possível.

Enviando

©2019 Desenvolvido por Agente 2741

× Olá, posso ajudar ?

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?